Cuidados para manter a hidratação e a saúde nos dias secos

July 13, 2018

 

 

A baixa umidade do ar pode causar diversas complicações para a saúde, entre elas, problemas alérgicos e respiratórios, assim como a desidratação, ressecamento da pele, irritação dos olhos, eletricidade estática nas pessoas e em equipamentos eletrônicos, aumento de número de incêndios.

 

Mas o que significa umidade relativa do ar?

 

Umidade relativa é o quanto de água na forma de vapor existe na atmosfera no momento em relação ao total máximo que poderia existir, na temperatura observada.

 

A umidade do ar é mais baixa principalmente no final do inverno e início da primavera, no período da tarde, entre 12 e 16 horas. A umidade fica mais alta quando chove, devido à evaporação que ocorre depois da chuva, em áreas florestadas ou próximas aos rios ou represa, e, por fim, quando a temperatura diminui, criando o orvalho.

 

Quais os problemas decorrentes da baixa umidade do ar?

 

  • Complicações alérgicas e respiratórias devido ao ressecamento de mucosas;

  • Sangramento pelo nariz;

  • Ressecamento da pele;

  • Irritação dos olhos;

  • Eletricidade estática nas pessoas e em equipamentos eletrônicos;

  • Aumento do potencial de incêndios em pastagens e florestas.

 

Quais os cuidados que devemos tomar quando a umidade do ar está baixa?

 

Neste período de baixa umidade do ar, cuidados extras com a pele, olhos e outras mucosas são fundamentais.

 

Hidratantes faciais e de corpo são obrigatórios no tempo seco. Use-os duas vezes ao dia no rosto (manhã e noite) e o corporal logo após o banho.

 

Para combater o ressecamento das vias aéreas e mucosas, a recomendação é o uso de soro fisiológico para narinas e olhos.

 

Além desses cuidados, manter a hidratação é fundamental, para se manter hidratado é muito importante tomar cerca de 35ml de água para cada quilograma de peso, use protetor labial e proteja-se do sol.

 

Entre 21 e 30% - Estado de Atenção

O CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da prefeitura de São Paulo, recomenda evitar exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 11 e 15 horas, além de permanecer longe do sol e reforçar a umidade dos ambientes sempre que a umidade relativa do ar ficar abaixo dos 30%.

 

Entre 12 e 20% - Estado de Alerta

Quando a média cai para menos de 20%, liga-se o estado de alerta. E aí o "horário proibido" estende-se das 10h às 16h, além do conselho de evitar aglomerações.

 

Abaixo de 12% - Estado de Emergência

Este é o estado mais grave, quando a umidade fica abaixo de 12%. É importante seguir as recomendações acima e interromper qualquer atividade ao ar livre entre 10 e 16 horas como aulas de educação física, coleta de lixo, entrega de correspondência, etc. Além disso, é preciso suspender de atividades que exijam aglomerações de pessoas em recintos fechados como aulas, cinemas, etc., entre 10 e 16 horas.

 

Procure um dermatologista caso tenha alguma dúvida, é muito fácil: CLIQUE AQUI para agendar sua consulta.

 

Fonte:  CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da prefeitura de São Paulo https://www.cgesp.org

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Destaques

A importância de manter a vacinação e a Carteira de Vacinação em dia!

18/07/2019

1/10
Please reload

+ Recentes

Please reload

Arquivo

Please reload

Mídias Sociais

  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Social Icon

Busca