5 doenças que podem ser evitadas com um check-up cardiovascular

August 15, 2017

Na semana em que celebramos o Dia do Cirurgião Vascular, nada mais relevante do que falar sobre a importância do check-up cardiovascular.

 

Para quem não sabe, a cirurgia vascular é a especialidade médica que se ocupa do tratamento cirúrgico de doenças das artérias, veias e vasos linfáticos. Atua junto à Angiologia, especialidade responsável pelo estudo clínico dessas doenças.

 

O que é o check-up cardiovascular?

 

O check-up é uma consulta clínica onde é feita uma pesquisa de sinais e sintomas, além de fatores de risco, das principais doenças circulatórias, exame físico, exames laboratoriais e de imagem.

 

Sabemos que as doenças da circulação apresentam alta invidência em determinados grupos, principalmente os grupos obesos e sedentários. Além disso, a tendência é que ocorra um aumento destes problemas circulatórios devido ao envelhecimento da população.

 

Confira abaixo as 5 doenças que podem ser diagnosticadas no check-up:

 

1. Insuficiência Venosa Crônica – A insuficiência venosa crônica, também conhecida como IVC, é um problema de fluxo sanguíneo especificamente nos membros inferiores (pernas).

 

Sintomas: sentir as pernas pesadas por ficar muito tempo em pé; inchaços nas pernas, pés ou tornozelos; dores; coceiras (dermatite); e aparecimento de manchas na pele como sinal de varizes, que podem até se tornar azuis dependendo do nível de seriedade. Em alguns casos há formação de úlceras.

 

2. Trombose venosa profunda - uma doença potencialmente grave causada pela formação de coágulos (trombos) no interior das veias profundas. Na maior parte das vezes, o trombo se forma na panturrilha, ou batata da perna, mas pode também instalar-se nas coxas e, ocasionalmente, nos membros superiores.

 

A trombose venosa profunda pode ser absolutamente assintomática. Quando aparecem, podem envolver: Edema, dor, calor, rubor (vermelhidão) e rigidez da musculatura na região em que se formou o trombo são os principais sintomas da embolia pulmonar.

 

 

 

3. Doença Arterial Obstrutiva Periférica (DAOP), ou seja, má circulação nas pernas; uma condição em que ocorre o estreitamento e endurecimento das artérias que transportam o sangue para os membros inferiores do corpo, como as pernas e os pés.

 

Alguns sintomas, podemos citar dormência e fraqueza nas pernas, feridas em seus dedos, pés ou pernas que não cicatrizam; mudança na cor das pernas; perda de cabelo e crescimento lento de pelos nas pernas e pés; crescimento mais lento das unhas dos pés, entre outros.

 

 

4. Doença Aterosclerótica das Artérias Carótidas;

também chamada de estenose da carótida é uma doença que ocorre quando as artérias carótidas, principais responsáveis pelo fluxo de sangue no cérebro, se tornam estreitas ou ficam obstruídas. Esta é a terceira maior causa de acidentes vasculares cerebrais (AVC), levando a mais de 50 milhões de mortes por ano em todo o mundo.

 

Sintomas: Em seus estágios iniciais, a estenose da carótida muitas vezes não manifesta quaisquer sinais ou sintomas. Isso, no entanto, não é bom. Essa condição pode passar despercebida até que seja tarde demais. Geralmente, uma pessoa só descobre que tem estenosa da carótida quando o problema já tiver causado as suas tradicionais complicações. Os principais sintomas de um AVC ou AIT podem incluir:

 

  • Dormência ou fraqueza súbita na face ou nos membros (muitas vezes em apenas um lado do corpo)

  • Dificuldade repentina para falar ou de compreensão

  • Dificuldade para enxergar por um ou por ambos os olhos

  • Tontura ou perda de equilíbrio súbita

  • Dor de cabeça súbita, intensa e sem causa conhecida

 

5. Aneurismas Arteriais (dilatação das artérias).

 

Um aneurisma é caracterizado pela dilatação anormal de um vaso sanguíneo, provocado pelo enfraquecimento das paredes do vaso, trauma ou por alguma doença vascular. A pressão arterial elevada, o colesterol alto e o tabagismo podem aumentar o risco de uma pessoa desenvolver certos tipos de aneurismas.

 

Sintomas: Os sinais e sintomas dependem única e exclusivamente do local do aneurisma. Se ele ocorrer perto da superfície do corpo, o paciente pode apresentar dor e inchaço na região, que poderá ficar, ainda, com uma espécie de caroço visível também.

 

Aneurismas dentro do corpo, principalmente os cerebrais, muitas vezes não causam sintomas – somente quando se rompem. Se um aneurisma romper, pode haver dor, pressão arterial baixa, aumento da frequência cardíaca e vertigens.

 

Prevenção sempre!

 

Visitar um médico especialista de 6 em 6 meses, principalmente quando o assunto é a saúde vascular do corpo e se você apresentar algumas dos sinais acima, ou tiver em seu histórico familiar casos de doenças vasculares.

 

Manter o peso dentro dos limites saudáveis, não fumar, restringir o consumo de bebidas alcoólicas e praticar exercícios físicos são medidas importantes para prevenir a formação.

 

Agende agora mesmo uma consulta com um especialista da Rede TEM mais próximo de você. Central de Atendimento 0800 836 88 36.

 

 

 

Please reload

Destaques

A importância de manter a vacinação e a Carteira de Vacinação em dia!

18/07/2019

1/10
Please reload

+ Recentes

Please reload

Arquivo

Please reload

Mídias Sociais

  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Social Icon

Busca