Mulheres x Hormônios

March 30, 2017

A temida menopausa, que também é chamada de climatério, faz jus ao um período realmente conturbado da vida feminina, que começa por volta dos 40 anos e se estende até a menopausa - quando não há mais ciclo menstrual.

 

Sua principal característica são as transformações físicas e emocionais decorrentes do desequilíbrio na produção dos hormônios femininos pelos ovários.

 

Os ovários produzem estrógeno, hormônio responsável pelas características femininas, inclusive o ciclo menstrual, e a progesterona, que prepara o corpo para a gravidez e mantém a gestação.

 

Com o avanço da idade, a gordura corporal tende a mudar. As mulheres começam a ter características hormonais semelhantes aos homens e a redistribuir a gordura das coxas e dos quadris para a barriga.

 

O estrógeno também tem impacto no gasto de energia durante o período de repouso, ou seja, com a menopausa a tendência é de que o metabolismo passe a queimar menos calorias.

O inimigo dos hormônios

 

Outro fator importante que pode influenciar muito os hormônios femininos durante essa fase é o estresse. Ele é capaz de reduzir o estrógeno em mulheres, inclusive as que estão longe da menopausa.

 

O estresse causa a produção excessiva de cortisol, o que bloqueia o estrogênio. Nas mulheres, uma perda de estrogênio pode causar diminuição das quantidades de serotonina, o que normalmente é ligado às desordens de humor. Portanto, fique atenta!

 

A importância da dieta 

 

Em geral, uma dieta equilibrada também a ajudará a manter bons níveis hormonais. Há algumas dietas específicas que podem melhorar ainda mais seus níveis hormonais.

 

Preparamos abaixo sete dicas infalíveis para você ter uma rotina saudável e equilibrar seus hormônios:

 

1. Uma maneira de controlar a produção de insulina é manter uma rotina alimentar, com refeições de três em três horas, reduzir o consumo de carboidratos refinados, como doces, pães, bolos, biscoitos e macarrão feitos com farinha branca.

 

2. O zinco é conhecido por ajudar na produção de testosterona. Alimentos com boas quantidades de zinco são: chocolates escuros, amendoins e carnes, incluindo bifes, vitelas, carneiro, siri e ostras.

 

3. Coma alimentos ricos em gorduras ômega-3. As gorduras ômega-3 criam membranas celulares saudáveis, permitindo que os hormônios alcancem seus destinos dentro do corpo.

 

4. Alguns alimentos bons a serem incluídos são ovos, nozes e diversos tipos de peixes e animais marinhos, como sardinhas, trutas, salmão, atum e ostras.

 

5. Coloque mais fibra em sua dieta. Alimentos fibrosos incluem grãos integrais, frutas secas e vegetais crus. A fibra se liga ao velho estrogênio, limpando–o do sistema e levando a um equilíbrio maior.

 

6. Evite cafeína e álcool. Estudos sugerem que o uso excessivo de qualquer um dos dois também contribui para o desequilíbrio hormonal pré-menstrual.

 

7. Exercícios aeróbicos tornaram-se conhecidos por liberarem compostos químicos que melhoram o humor, o que pode ajudar a controlar as mudanças comportamentais causadas pela falta ou pelo excesso de hormônios reprodutivos femininos.

 

Se você desconfia de alguns dos sintomas citados, ou se já se encontra na menopausa, é muito importante ter o acompanhamento de um Endocrinologista.

 

Para agendar sua consulta e outros exames diagnósticos com especialistas da Rede TEM, ligue na Central de Atendimento da Rede TEM 0800 836 88 36

Please reload

Destaques

A importância de manter a vacinação e a Carteira de Vacinação em dia!

18/07/2019

1/10
Please reload

+ Recentes

Please reload

Arquivo

Please reload

Mídias Sociais

  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Social Icon

Busca