Câncer de Mama: prevenção e fatores de risco

October 5, 2016

O movimento conhecido como Outubro Rosa nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama.

 

A data é celebrada anualmente com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama e promover a conscientização sobre a importância da detecção precoce da doença.

 

A TEM Saúde também aderiu à campanha e, pelo segundo ano consecutivo, promove conteúdo sobre o câncer de mama e prevenção e lança a promoção Outubro Ganhe em Dobro, que dobrará os créditos das recargas feitas no mês de outubro pelas clientes mulheres.

 

Sinais e sintomas

 

Segundo informações do INCA – Instituto Nacional de Câncer José Alencar, os principais sinais e sintomas do câncer de mama são:

 

  • Caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor;

  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;

  • Alterações no bico do peito (mamilo);

  • Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço;

  • Saída espontânea de líquido dos mamilos;

  • Ao identificarem alterações persistentes nas mamas, as mulheres devem procurar imediatamente um serviço para avaliação diagnóstica.

 

No entanto, tais alterações podem não ser câncer de mama. O mais indicado é sempre procurar um médico.

 

Conheça aqui a cartilha "Câncer de Mama: é preciso falar disso",  desenvolvida pelo INCA.

 

Causas e fatores

 

Não existe uma causa única para o câncer de mama, que é mais comum em mulheres (apenas 1% dos casos são diagnosticados em homens) e tem na idade um dos mais importantes fatores de risco para a doença. Cerca de quatro em cada cinco casos ocorrem após os 50 anos.

 

Além disso, o câncer de mama de caráter genético corresponde a apenas 5% a 10% do total de casos da doença.

 

Segundo a médica ginecologista, Dra. Sandra Pinho, mulheres que usam anticoncepcionais com alto índice de estrogênio também fazem parte do grupo de risco. “Não é que o hormônio estrogênio causa o câncer, mas ele pode alimentar a célula cancerígena”.

 

Quanto mais cedo, melhor!

 

O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando assim as chances de tratamento e cura. Todas as mulheres, independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. A maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres.

 

Além de estar atenta ao próprio corpo, também é recomendado que mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes do surgimento dos sintomas.

 

Mulheres com risco elevado para câncer de mama devem conversar com seu médico para avaliação do risco para decidir a conduta a ser adotada.

 

Serviço: A Dra Sandra Pinho é médica ginecologista, especialista em prevenção de HPV e sexologia. Ela atende pela Clínica Áurea, parceira TEM Saúde em São Bernardo do Campo. Para agendar uma consulta, ligue 0800 836 8836.

 

Please reload

Destaques

A importância de manter a vacinação e a Carteira de Vacinação em dia!

18/07/2019

1/10
Please reload

+ Recentes

Please reload

Arquivo

Please reload