Prevenção da Hanseníase ou Lepra

January 29, 2016

 

 

A hanseníase ou lepra é uma das doenças mais antigas na história da medicina.

 

É causada pelo bacilo de Hansen, oMycobacterium leprae: um parasita que ataca a pele e nervos periféricos, mas pode afetar outros órgãos como o fígado, os testículos e os olhos.

 

Diagnóstico e sintomas

 

O diagnóstico consiste, principalmente, na avaliação clínica: aplicação de testes de sensibilidade, força motora e palpação dos nervos dos braços, pernas e olhos.

 

Exames laboratoriais, como biópsia, podem ser necessários. Os principais sintomas são:

 

  • Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo com perda ou alteração de sensibilidade

  • Área de pele seca e com falta de suor

  • Área da pele com queda de pelos, especialmente nas sobrancelhas

  • Área da pele com perda ou ausência de sensibilidade

  • Sensação de formigamento (Parestesias) ou diminuição da sensibilidade ao calor, à dor e ao tato. A pessoa se queima ou machuca sem perceber

  • Dor e sensação de choque, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas, inchaço de mãos e pés

  • Diminuição da força dos músculos das mãos, pés e face devido à inflamação de nervos, que nesses casos podem estar engrossados e doloridos

  • Úlceras de pernas e pés

  • Nódulo (caroços) no corpo, em alguns casos avermelhados e dolorosos

  • Febre, edemas e dor nas juntas

  • Entupimento, sangramento, ferida e ressecamento do nariz

  • Ressecamento nos olhos

  • Mal estar geral, emagrecimento

  • Locais com maior predisposição para o surgimento das manchas: mãos, pés, face, costas, nádegas e pernas

 

Importante: Em alguns casos, a hanseníase pode ocorrer sem manchas. O aparecimento dos sintomas após exposição varia de nove meses a 20 anos. 

 

Transmissão e tratamento


Acredita-se que a transmissão da hanseníase ocorra através de contato prolongado com uma pessoa com lepra sem tratamento. A bactéria vai ao ar a partir do nariz da pessoa infectada e provavelmente se espalha para outros ao ser respirada ou ao entrar em contato com abertura na pele. Mães com hanseníase não tratada podem passar a lepra ao bebê em gestação. 


A hanseníase tem cura. O tratamento é feito nas unidades de saúde e é gratuito. A cura é mais fácil e rápida quanto mais precoce for o diagnóstico. O tratamento da hanseníase é via oral, constituído pela associação de dois ou três medicamentos e é denominado poliquimioterapia.

 

Prevenção


É importante que se divulgue junto à população os sintomas da hanseníase e a existência de tratamento e cura. A prevenção da lepra baseia-se no exame dermato-neurológico e aplicação da vacina BCG em todas as pessoas que compartilham o mesmo domicílio com o portador da doença.

 

Pessoas com contado diário em casa com alguém com a doença, especialmente crianças, devem ser examinadas anualmente por pelo menos até cinco anos depois do último contato. Pessoas de menos de 25 anos com contado diário podem receber tratamento preventivo.

 

Segundo a OMS, nosso país é líder mundial em prevalência da hanseníase. Em 1991, foi assinado pelo governo brasileiro um termo de compromisso mundial, comprometendo-se a eliminar esta doença até 2010. Entretanto, a cada ano, há mais de quarenta mil novos casos tendo, entre eles, vários indivíduos em situação de deformidade irreversível.

 

Em caso de dúvidas, agende já sua consulta com um especialista da Rede TEM pela Central de Atendimento 0800 836 88 36. 

 

Fontes: Ministério da Saúde e UOL

Please reload

Destaques

A importância de manter a vacinação e a Carteira de Vacinação em dia!

18/07/2019

1/10
Please reload

+ Recentes

Please reload

Arquivo

Please reload

Mídias Sociais

  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Social Icon

Busca