Você sabia que glaucoma pode levar a cegueira?

May 27, 2016

 

O glaucoma atinge mais de 60 milhões de pessoas no mundo. Desses, um milhão são brasileiros, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. A doença também é a maior causa de cegueira irreversível no mundo.

 

O glaucoma é causado por diferentes enfermidades que, na maioria dos casos, levam a um aumento da pressão intraocular ou PIO. O aumento da pressão é causado por um bloqueio do escoamento do fluido que preenche o olho. Com o tempo o nervo óptico se degenera.

 

Diagnóstico

 

O glaucoma só é detectado após um exame oftalmológico cuidadoso, no qual é, inclusive, medida a pressão intraocular. O procedimento é simples e indolor.

 

É muito importante fazer consultas frequentes ao oftalmologista e realizar sempre alguns exames de prevenção para evitar os sustos causados pelo glaucoma.

Tipos de Glaucoma

 

Glaucoma crônico de ângulo aberto

 

Ocorre em 80% dos casos e não apresenta sintomas no início. No entanto, se não for tratado precocemente, o paciente pode perder totalmente a visão com o passar dos anos.

 

Glaucoma agudo ou de ângulo fechado

 

Um olho normal sofre aumento grande e repentino da pressão intraocular, causando dor ocular tão intensa que, em geral, provoca crises de vômito.  Pessoas com esse tipo de glaucoma apresentam aumento súbito da pressão ocular. Os sintomas incluem dor intensa e náusea, assim como vermelhidão ocular e visão embaçada.

 

Glaucoma de pressão normal

 

Nesse tipo de glaucoma, o dano ao nervo óptico e o estreitamento da visão lateral ocorrem inesperadamente em pessoas com pressão intraocular normal.

 

Tanto nos casos de glaucoma de ângulo aberto como de pressão normal, raramente o paciente apresenta sintomas bem definidos, como dor nos olhos ou a redor deles e alteração da visão.

 

Na maioria dos casos, a doença progride lentamente, sem que o paciente note a perda gradual da visão periférica. Normalmente, a visão vai piorando das laterais para o centro do campo visual.

 

Glaucoma secundário

 

Glaucoma decorrente de outras doenças. Em certos casos, estão associados com cirurgia ocular ou cataratas avançadas, lesões oculares, alguns tipos de tumor ou uveíte (inflamação ocular).

 

Glaucoma congênito

 

A criança que nasce com glaucoma, geralmente apresenta sintomas característicos, como olhos embaçados, sensibilidade à luz, lacrimejamento excessivo, globo ocular aumentada e córnea grande e opacificada. O pediatra pode fazer este diagnóstico.

 

Se você tiver sido diagnosticado com glaucoma, siga estas dicas, mude seu estilo de vida e acelere a recuperação.

 

Veja:

 

Siga uma dieta saudável - Isso pode ajudar a manter a sua saúde, mas não vai impedir o agravamento dos sintomas do glaucoma se não houver o tratamento necessário. Várias vitaminas e nutrientes podem ajudar a melhorar sua visão.

 

Exercite-se com segurança - O exercício regular pode reduzir a pressão ocular em casos de glaucoma de ângulo aberto. Converse com seu médico e com seu personal trainer sobre um programa de exercícios adequado.

 

Limite a ingestão de cafeína - Beber grandes quantidades de cafeína pode aumentar a sua pressão ocular.

 

Hidrate-se - Beba líquidos com frequência, mas sem exageros. Grandes quantidades de líquidos ingeridos pode aumentar temporariamente a pressão intraocular.

 

Em caso de dúvidas, tratamento e mais sintomas agende agora uma consulta com um oftalmologista especializado da Rede TEM pela Central de Atendimento 0800 836 88 36.

 

Fonte: Ministério da Saúde

Please reload

Destaques

A importância de manter a vacinação e a Carteira de Vacinação em dia!

18/07/2019

1/10
Please reload

+ Recentes

Please reload

Arquivo

Please reload

Mídias Sociais

  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Social Icon

Busca