Câncer de próstata: esqueça o preconceito

November 3, 2015

 

Segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer) estima-se que apareçam aproximadamente 47 mil novos casos no país.

 

Um número alto e muito significativo que pode levar os homens à morte por conta do desconhecimento e do preconceito.

 

De acordo com que vimos e ouvimos, e o site do INCA, o grande inimigo do câncer de próstata é a falta de informação e a resistência ao exame digital da próstata, conhecido popularmente como toque retal, insubstituível e único capaz de identificar, com precisão, a doença.

 

O medo e o preconceito fazem com que os homens deixem o exame sempre para depois e, como os sintomas do câncer de próstata aparecem quando o tumor está em estágio avançado, pode ser tarde demais. O câncer de próstata cresce lentamente.

 

O que é?

 

A próstata é uma glândula que só o homem possui. Localizada logo abaixo da bexiga, tem a forma de uma noz e envolve a parte inicial da uretra. A função da próstata é fabricar o líquido que é eliminado junto com o espermatozóide, durante o ato sexual. Esse líquido é muito importante para manter a vitalidade dos espermatozóides na hora da fecundação.

 

Com o tempo, a próstata de todo homem crescerá (hiperplasia prostática benigna) e pode obstruir parcialmente a uretra, causando dificuldade no esvaziamento da bexiga. Os homens devem realizar acompanhamento anual com um urologista.

 

Para prevenir

 

A partir dos 40 anos, os homens devem fazer o exame de toque retal anualmente. Não existe outro método capaz de identificar a doença. Por isso, é importante estar alerta para não cair nos mitos criados.

 

Existem pessoas que acreditam que o exame de sangue (o PSA) pode detectar o câncer de próstata. Isso não é verdade. Ele é solicitado pelo médico, mas funciona como um complemento ao toque retal. Sem este, nada pode ser diagnosticado.

 

Principais sintomas

 

O câncer de próstata não apresenta sintomas em sua fase inicial.

 

O médico especializado em tratar da próstata, na consulta, rastreará os fatores de risco (como idade e presença de câncer na família). Além do toque retal, onde avaliará o volume, consistência, presença de irregularidades, limites, sensibilidade e mobilidade da próstata, ele solicita também o PSA.

 

Diagnóstico

 

Dois exames bastam para diagnosticar o câncer – o toque e o PSA -, que deve ser confirmado por biópsia prostática, por meio de ultra-som trans retal. O médico pode recorrer a outros métodos que complementam o diagnóstico: Exame de urina, Exame de sangue – verifica o comprometimento da função renal e Ultra-sonografia – avalia a forma e densidade da próstata.

 

Fique atento

 

Câncer de próstata tem cura, quando diagnosticado precocemente. Mas, por conta da falta de informação e de exames para detecção precoce a doença é a segunda causa de morte entre os homens em todo o Brasil.

 

Se você é homem e tem mais de 45 anos devem ficar atentos pois, a partir dessa idade os riscos de aparecimento da doença são mais elevados. Homens com antecedentes familiares diretos (pai ou irmão) com câncer devem iniciar o exame obrigatoriamente com 40 anos.

 

Fontes: Centro A.C.Camargo, INCA (Instituto Nacional do Câncer), Hospital A.Einstein e Wikipédia

Please reload

Destaques

A importância de manter a vacinação e a Carteira de Vacinação em dia!

18/07/2019

1/10
Please reload

+ Recentes

Please reload

Arquivo

Please reload