Insatisfação no trabalho

September 9, 2015

 

A insatisfação no trabalho afeta cada vez mais os profissionais. A falta de concentração, baixa produtividade e baixa autoestima podem ser algumas das características de quem sofre deste mal.

 

Uma recente pesquisa da Isma Brasil (International Stress Management Association), revelou que 72% dos brasileiros estão insatisfeitos no trabalho. Nem só de momentos gloriosos é feita a rotina de um profissional. As expectativas em relação a uma tarefa podem não corresponder à realidade e a frustração no ambiente de trabalho, repetidas vezes, pode acabar afetando até a saúde das pessoas.

 

Segundo a psicóloga Marília Thomazin, que atende na região central de São Paulo e faz parte da rede TEM, “o grau de gravidade da insatisfação pode alcançar níveis tão altos que cheguem a ser classificados como doenças”.  

 

Porém, devemos ter em mente que o trabalho é apenas uma parte de nossas vidas e que devemos buscar satisfação também em outras áreas. “Investir em si mesmo, nos seus interesses e prazeres e entender que o trabalho é mais uma parte e não o todo são grandes diferenciais para melhorar este panorama”, explica Marília.

 

 

Paixões x Frustrações

 

Muitas pessoas acreditam que se elas trabalhassem com o que realmente amam, seriam totalmente felizes no trabalho. Mas isso muitas vezes pode ser um engano, já que qualquer tipo de carreira envolve diferentes aspectos e atitudes e é difícil um profissional ter o completo domínio de todas as exigências do dia a dia.

 

Segundo a psicóloga, não existe uma fórmula e todas as escolhas envolvem um risco. Além disso, uma escolha que possa parecer certa hoje, pode se tornar uma frustração amanhã.

 

Por isso, é muito importante fazermos um exercício de autoanálise antes de tomar qualquer atitude. Além disso, o tratamento psicológico pode ajudar na escolha a ser tomada. “Quanto mais uma pessoa se conhece, mais ela está preparada para lidar com qualquer situação, o que inclui fazer escolhas importantes”, diz Marília.

 

“A psicoterapia pode-se utilizar de testes e dinâmicas, trabalhar as dificuldades e ajudar a pessoa a entender qual o melhor caminho; é um processo de descoberta conjunta”, explica.

 

Serviço: A psicóloga Marília Thomazin faz parte da Rede Credenciada TEM e atende na região Central de São Paulo. Caso tenha interesse em saber mais sobre o tratamento, entre em contato com a nossa Central de Atendimento 0800 836 88 36 e agende uma consulta.

 

 

Please reload

Destaques

A importância de manter a vacinação e a Carteira de Vacinação em dia!

18/07/2019

1/10
Please reload

+ Recentes

Please reload

Arquivo

Please reload

Mídias Sociais

  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Social Icon

Busca